No mercado de futuros, a margem tem uma definição distinta da sua definição no mercado de ações – em que margem é a utilização de fundos emprestados para a compra de títulos. No mercado de futuros, a margem refere-se ao depósito inicial de “boa fé” realizado numa conta por forma a entrar num contrato de futuros. Esta margem é referida como de boa fé pois corresponde aos fundos utilizados para quaisquer perdas do dia a dia.

Quando abre um contrato de futuros, a bolsa de futuros irá indicar a quantia mínima de fundos que deve depositar na sua conta. Este depósito original tem o nome de margem inicial. Quando o seu contrato é liquidado, recebe a margem inicial mais – ou menos – quaisquer ganhos – ou perdas – que tenham ocorrido durante a vigência do contrato de futuros. Por outras palavras, a quantia na sua conta margem muda diariamente à medida que o mercado flutua em relação ao seu contrato de futuros. O nível mínimo de margem é determinado pela bolsa de futuros e corresponde, geralmente, a 5%-10% do contrato de futuros. Estas quantias iniciais predeterminadas encontram-se constantemente sob revisão: em alturas de alta volatilidade do mercado, os requisitos quanto à margem inicial podem aumentar.

Esta margem inicial é o valor mínimo necessário para entrar num novo contrato de futuros. Por outro lado, a margem de manutenção é a quantia mínima a que uma conta pode chegar antes de precisar de ser reposta. Se a sua conta margem, por exemplo, cair até um certo nível devido a uma série de perdas diárias, será alvo de uma margin call, da parte do seu corretor, para reforço da margem. O seu corretor irá solicitar que faça um depósito adicional na sua conta para que a margem volte à quantia inicial.

Digamos que teve de depositar uma margem inicial de 1.000 dólares num contrato e o nível da margem de manutenção é de 500 dólares. Uma série de perdas diminuem o valor da sua conta para 400 dólares. Tal irá, então, levar o seu corretor a solicitar (margin call) que deposite pelo menos 600 dólares adicionais para que a conta volte ao nível da margem inicial – 1.000 dólares.

Um conselho: quando um corretor avança uma margin call, os fundos necessários devem ser depositados, geralmente, de imediato. Se tal não acontecer, a empresa de corretagem tem o direito de liquidar a sua posição por completo para compensar as perdas em que poderá ter incorrido em seu nome.

Alavancagem: uma espada de dois gumes

No mercado de futuros, a alavancagem refere-se ao controlo de grandes quantias de fundos sobre produtos com comparativamente pequenos níveis de capital. Por outras palavras, com uma relativamente pequena quantia de dinheiro pode entrar num contrato de futuros que valha muito mais do que aquilo que paga inicialmente (ou deposita na sua conta margem). Diz-se que no mercado de futuros, mais do que em qualquer outra forma de investimento, as alterações de preço são altamente alavancadas, o que significa que uma pequena alteração no preço de futuros poderá traduzir-se por um enorme ganho ou perda.

As posições em futuros são altamente alavancadas pois as margens iniciais que são definidas pelas bolsas são relativamente pequenas em comparação ao valor dos contratos em questão (sendo parte da razão pela qual o mercado de futuros é útil mas também muito arriscado). Quanto mais pequena a margem em relação ao valor do contrato de futuros, maior a alavancagem. Assim, com uma margem inicial de 5.000 dólares poderá ser capaz de entrar numa posição longa num contrato de futuros por 30.000 libras de café avaliadas em 50.000 dólares, um investimento que seria considerado altamente alavancado.

O mercado de futuros pode ser extremamente arriscado e, assim, não aconselhado aos fracos de coração. Tal deve tornar-se mais óbvio assim que compreender a aritmética da alavancagem. Os investimentos altamente alavancados podem produzir dois resultados: grandes lucros ou grandes prejuízos.

Como resultado da alavancagem, se o preço do contrato de futuros subir (mesmo que ligeiramente), o lucro será grande em comparação à margem inicial. No entanto, se o preço cair, a mesma alta alavancagem irá representar grandes perdas em comparação à margem inicial depositada. Digamos, por exemplo, que em antecipação de um aumento do preço das ações, compra um contrato de futuros com um depósito de margem de 10.000 dólares, para um índice atualmente em 1.300 pontos. O valor do contrato é de 250 dólares vezes o índice (250 dólares x 1.300 = 325.000 dólares), o que significa que por cada ponto ganho ou perdido, 250 dólares serão ganhos ou perdidos.

Se depois de um conjunto de meses o índice alcançar um ganho de 5%, ganha 65 pontos para se situar em 1.365. Significado: o investidor terá alcançado 16.250 dólares (65 pontos x 250 dólares), um ganho de 162%.

Por outro lado, se o índice cair 5%, a perda monetária será de 16.250 dólares – uma grande quantia em comparação com o depósito de margem inicial realizado para obter o contrato. Isso significa que o investidor ainda teria de pagar 6.250 dólares para cobrir as despesas. O facto de uma pequena variação de 5% no índice poder resultar num lucro ou perda tão grande para o investidor (por vezes ainda mais do que o investimento inicial realizado) é a aritmética de risco da alavancagem. A percentagem de ganhos e perdas é mais dramática em contratos de futuros devido às baixas margens e à elevada alavancagem.

Preços e Limites

Como mencionado anteriormente, os contratos no mercado de futuros são resultado de descoberta de preços competitiva. Os preços são cotados tal como no mercado à vista: em dólares e centavos de dólar ou por unidade (onças de ouro, alqueires, barris, pontos de índice, percentagens e assim por diante).

Os preços de contratos de futuros têm, no entanto, uma quantia mínima que pode ser movida. Esses mínimos são estabelecidos pelas bolsas de futuros e são conhecidos como ticks. A soma mínima, por exemplo, dentro da qual um alqueire de grão pode mover-se para cima ou para baixo é um quarto de um centavo de dólar. Para investidores focados em futuros, é importante compreender como é que o movimento mínimo de preço para cada produto afeta a dimensão do contrato em questão. Se tiver um contrato de trigo de 5.000 alqueires, o movimento mínimo de preço será de 12,50 dólares (0,0025 dólares x 5.000).

Os preços de futuros também têm um limite de variação de preço que determina os preços entre os quais os contratos são negociados numa base diária. O limite de alteração de preço é adicionado e subtraído do preço de encerramento do dia anterior e os resultados permanecem os limites superior e inferior para o dia.

Digamos que o limite de variação de preço pela onça de prata é 0,25 dólares. Ontem, o preço por onça fechou em 5 dólares. Hoje, o limite superior de preço para a prata será 5,25 dólares e o limite inferior 4,75 dólares. Se a qualquer momento durante o dia o preço de contratos de futuros para a prata alcançar qualquer um dos limites, a bolsa encerra toda a negociação de futuros de prata para o dia. No dia seguinte, os novos limites são novamente calculados adicionando e subtraindo 0,25 dólares ao preço de encerramento do dia anterior. A cada dia a onça de prata pode aumentar ou cair em 0,25 dólares até o preço de equilibro ser encontrado. Como a negociação é encerrada se os preços alcançarem os seus limites diários, poderá haver ocasiões em que não é possível liquidar uma posição de futuros existente.

A bolsa pode rever estes limites de preço se sentir necessidade. Não é incomum para a bolsa abolir limites diários de preço no mês em que o contrato expira (“mês de entrega”). Isto porque a negociação é muitas vezes volátil durante este mês, com os vendedores e compradores a procurarem obter o melhor preço possível antes do vencimento do contrato.

A fim de evitar quaisquer vantagens indevidas, a CTFC (Commodity Futures Trading Commission) e bolsas de futuros impõem limites sobre a quantidade total de contratos ou unidades de um produto em que uma única pessoa pode investir. São conhecidos como limites de posição e garantem que ninguém controla o preço de mercado de um determinado produto.

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente