EUA: Companhias aéreas implementam novas regras de segurança
Shutterstock
Página principal Síntese, Bancos Centrais, EUA, Eleições nos EUA, Brasil, Espanha, Donald Trump
Tema do momento
26 Outubro
1362 1k

Uma seleção das principais notícias desta manhã

EUA: novas medidas de segurança irão afetar 325.000 passageiros por dia

As novas medidas poderão incluir “pequenas entrevistas de segurança” nos aeroportos de partida. Serão afetados numa base diária cerca de 325.000 passageiros de aproximadamente 2.000 voos comerciais.

Parlamento da Catalunha reúne em sessão plenária

O partido regional Junts pel Si irá indicar a sua resposta à decisão de Madrid de acionar o artigo 155º da Constituição espanhola. O vice-presidente da Catalunha, Oriol Junqueras, avançou que a região “não tem alternativa” senão declarar a independência e que a mesma irá “trabalhar para construir uma república”.

Banco Central Europeu realiza importante reunião em Frankfurt

Estima-se que Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu, anuncie planos para reduzir a aquisição de obrigações – parte do programa de flexibilização quantitativa de 2,3 biliões de euros.

Economia sul-coreana cresceu ao ritmo mais rápido em sete anos

O PIB da Coreia do Sul aumentou 1,4% no terceiro trimestre em relação ao segundo trimestre – o melhor desempenho trimestral do país desde 2010. As exportações, que representam cerca de 40% da economia, saltaram 6,1% após queda no último trimestre.

Presidente do Brasil sobreviveu a denúncia de corrupção

Michel Temer recebeu votos suficientes da câmara baixa do Brasil: não terá de enfrentar o tribunal por acusações de corrupção ligadas à gigante JBS. Temer encontra-se, assim, salvaguardado de futura investigação até deixar o cargo no final do próximo ano.

Nova primeira-ministra da Nova Zelândia realizou juramento

Jacinda Ardern prometeu um governo “focado, empático e forte” – que assumirá questões sérias como as alterações climáticas e a pobreza. Alguns membros do seu governo fizeram os seus juramentos na língua maori.

Cambridge Analytica procurou a ajuda de Assange contra Clinton

Julian Assange confirmou que a empresa de análise de dados, utilizada pela campanha de Donald Trump para a eleição presidencial do ano passado, abordou a WikiLeaks para divulgação de milhares de e-mails de Hillary Clinton. Assange afirmou que a WikiLeaks rejeitou o pedido.

Calendário Económico

  • 12:45 (EUR) Taxa de Facilidade Permanente de Depósito
  • 12:45 (EUR) Decisão sobre Taxa de Juro (Out)
  • 13:30 (EUR) Conferência de Imprensa do Banco Central Europeu
  • 15:00 (USD) Vendas Pendentes de Casas (Mensal) (Set)
Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente