A Alibaba e o sucesso do Singles’ Day
Jason Lee/Reuters
Página principal Finanças

A cada 11 de novembro, milhões de consumidores de todo o mundo aproveitam os descontos da loja online. Saiba como tudo começou

O Singles’ Day, que calha a 11 de novembro na China, não tem muito a ver com o ser-se solteiro. Desde 2009 que tem sido considerado pela empresa de e-commerce Alibaba como um dia de compras (24 horas) em que se encontra milhares de marcas nacionais e internacionais a oferecer descontos online.

Este ano poderá ser o maior Singles’ Day de sempre para a Alibaba (NYSE: Alibaba Group Holding [BABA]), fundada pelo antigo professor de Inglês Jack Ma. Estima-se que as vendas alcancem 20 mil milhões de dólares – um aumento de 40% face ao ano passado, de acordo com estimativas da empresa Fung Global Retail & Technology sediada em Nova Iorque.

Como Jack Ma superou 7 grandes fracassos

Cerca de 10.000 comerciantes estão a vender a milhões de consumidores na China, com a Alibaba a prometer que as vendas online serão entregues em tão pouco tempo como duas horas. A Apple (NASDAQ: Apple [AAPL]), Guerlain, Maserati e Target (NYSE: Target Corporation [TGT]) estão pela primeira vez disponíveis na loja online da Alibaba, Tmall, este ano – juntamente com a Costco (NASDAQ: Costco Wholesale [COST]), Macy’s (NYSE: Macy's [M]), Starbucks (NASDAQ: Starbucks Corporation [SBUX]) e Zara.

A Alibaba começou a promover o evento cedo para construir expectativa para o grande dia – nomeadamente num evento de moda de oito horas em Xangai onde os clientes podiam pré-encomendar artigos e pagar mais tarde.

Para impulsionar ainda mais as vendas, a Alibaba introduziu uma experiência de compra em realidade virtual e transmissão em streaming.

Grandes empresas estão a oferecer grandes descontos: a Apple está a oferecer um desconto de 50% em diversos modelos dos seus headphones Beats enquanto a Nike (NYSE: Nike [NKE]) promove 60% de desconto numa ampla gama de roupa e calçado.

No entanto, nem todos estão convencidos de que irão encontrar o melhor negócio no Singles’ Day. Bella Min, uma profissional dos media de 32 anos, avançou que os verdadeiros descontos são difíceis de encontrar. Min apenas compra artigos da retalhista japonesa Uniqlo no Tmall durante o Singles’ Day pois pode comparar os preços online com os preços nas suas lojas físicas. “Não sei se as outras marcas estão, realmente, a baixar os preços ou não.” – Afirmou Min. “Senti-me bombardeada por todo o tipo de informação quanto a descontos no Singles’ Day. Tenho dúvidas quanto aos mesmos e à qualidade dos bens vendidos.”

O ministro do Comércio da China avançou este mês que tomaria as medidas necessárias para supervisionar o evento. Governos locais também publicaram anúncios a advertir para a publicidade falsa e enganosa, pedindo aos participantes que se abstivessem de elevar os preços para estes serem reduzidos no Singles’ Day.

Ainda assim, não há como negar a pura bonança que o Singles’ Day se tornou na China. A Alibaba vendeu mais em 24 horas ao longo dos últimos anos do que a Black Friday e a Cyber Monday nos EUA – combinadas. Segue-se como a gigante de e-commerce o alcançou.

2009

A Alibaba lançou o primeiro evento Singles’ Day em 2009. A ideia inicial passava por promover a sua loja Taobao, um mercado semelhante ao eBay. A Alibaba encorajou as retalhistas a juntarem-se e a oferecerem descontos aos seus clientes na ordem de 50%. 27 comerciantes envolveram-se e a Alibaba gerou vendas de 50 milhões de yuan (cerca de 7 milhões de dólares).

2011

A Alibaba quis aproveitar o crescente apetite dos clientes chineses por marcas estrangeiras e começou a recrutar retalhistas internacionais para se juntarem à sua plataforma e ao evento Singles’ Day. A Gap (NYSE: Gap [GPS]) e a RayBan abriram lojas na Alibaba.

Em 2011, a Tmall separou-se do negócio de mercado C2C da Taobao e tornou-se a loja go-to para 70.000 marcas chinesas e internacionais. A plataforma de pagamento online da Alibaba, Alipay, definiu o recorde do número mais elevado de transações diárias, facilitando 33,69 milhões de transações.

2014

A Alibaba avançou a maior oferta pública inicial do mundo, de 25 mil milhões de dólares, com a entrada na Bolsa de Valores de Nova Iorque, o que levou o fundador Jack Ma a tornar-se um dos homens mais ricos da China.

Também em 2015, a Alibaba teve um desentendimento com a sua concorrente JD.com (LSE: JD Sports Fashion [JD]) depois da JD ter divulgado uma carta da Alibaba a solicitar cuidado extra com o anúncio do anual Singles’ Day. A Tmall da Alibaba dizia na carta que “Double Eleven” (11.11) é uma marca registada. De acordo com pesquisa da Reuters em 2013, a Alibaba registou pelo menos seis marcas associadas ao “Double Eleven” na Administração Estatal de Indústria e Comércio.

2015

O evento Singles’ Day da Alibaba estabelece um Recorde Mundial do Guinness pela maior receita de vendas online gerada por uma única empresa em 24 horas – com um volume bruto de 14,2 mil milhões de dólares em mercadorias. As transações ocorreram em mais de 200 países. Perto de 70% das encomendas surgiram de telemóveis.

2016

Em maio, a Alibaba avançou que reguladores norte-americanos estavam a investigar as suas práticas de contabilidade para determinar se tinha violado leis federais.

Sinais de que a China se está a voltar contra a Alibaba

A SEC dos EUA está também a investigar os grandes e não auditados números que a Alibaba divulgou quanto às suas vendas no Singles’ Day.

No entanto, isso não tem impedido a Alibaba de continuar.

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente