3 Ações que poderá deter, em segurança, até 2030
Andrew Kelly/Reuters
Página principal Finanças, Mercado dos EUA, Amazon

Três ações que deverão proporcionar ganhos ao longo de décadas

Qualquer novato na área do investimento sabe que as ações são investimentos arriscados. No entanto, é importante para os investidores saber como os riscos afetam a sua carteira. Cada ação tem duas fontes de risco: o risco sistémico, o primeiro tipo, é inevitável quando se investe em ações; e o risco específico da empresa, o segundo tipo, é aquele que os investidores procuram evitar. É a este risco que os investidores devem prestar atenção quando planeiam as suas carteiras.

Com isso em mente, pedimos a três especialistas do Motley Fool que selecionassem três empresas cotadas em bolsa com modelos de negócio sólidos. Seguem-se as suas escolhas – Kinder Morgan (NYSE: Kinder Morgan [KMI]), Amazon.com (NASDAQ: Amazon.com [AMZN]) e Pfizer (NYSE: Pfizer [PFE]) – juntamente com as suas teses de investimento.

Uma farmacêutica de topo

Todd Campbell (Pfizer, Inc.): o único investimento verdadeiramente seguro é o dinheiro mas para os investidores que procuram ações de qualidade para o longo prazo não posso deixar de aconselhar a Pfizer (NYSE: Pfizer [PFE]).

A Pfizerjá fez e aconteceu – e embora a expiração de patentes seja sempre uma ameaça para as farmacêuticas, o desempenho da Pfizer na sequência da “perda de proteção” do seu sucesso de vendas Lipitor em 2011 sugere que tem as condições para lidar com qualquer risco que possa enfrentar no futuro.

Apesar da expiração de patente do Lipitor ter prejudicado a Pfizer ao longo dos últimos cinco anos, a disciplina de custos da empresa, o desempenho ao nível da Pesquisa e Desenvolvimento e a estratégia de fusões e aquisições posicionaram-na para o que acho que poderá ser outro período de crescimento de vários anos. A procura dos investidores já correspondeu a algum aumento do preço das ações mas creio que ainda há espaço para subir.

Ao contrário de 2011, a empresa não está tão dependente de um medicamento (tem um par de medicamentos que vendem na ordem de milhares de milhões de dólares por trimestre, com 14 mil milhões de dólares em vendas trimestrais) e, graças a aquisições, está posicionada como líder em bio-similares para alguns dos mais vendidos medicamentos do mundo. A sua recente aquisição do Xtandi, um medicamento para o cancro da próstata amplamente vendido, fortalece ainda mais a sua liderança no tratamento do cancro. Além disso, estrelas de rápido crescimento, incluindo o Ibrance e o Eliquis, também deverão continuar a apoiar o seu crescimento.

Para mais, a Pfizer ainda tem uma grande quantia de fundos que pode utilizar para reinvestir na empresa e recompensar os investidores. O dividendo da empresa cresceu bastante bem apesar da queda de vendas, sugerindo que a gestão mantém uma postura próxima do acionista. Com um dividendo a render 3,7% e potenciais ventos favoráveis, fruto de desregulamentação e reforma fiscal, esta farmacêutica de grande capitalização tornou-se uma das minhas ações preferidas para carteiras focadas no longo prazo.

30 Ações que irão prosperar mesmo que a economia piore

O que alimenta o futuro

Matt DiLallo (Kinder Morgan): as preocupações com as alterações climáticas estão a direcionar a procura para fontes de energia limpa. Apesar da energia eólica e solar se encontrarem na vanguarda desta mudança as mesmas ainda não conseguem carregar o pesado fardo sozinhas. É por isso que a Agência Internacional de Energia vê o gás natural, juntamente com essas duas fontes de energia renovável, como vencedor na corrida para atender a procura de energia a nível global até 2040. Na verdade, considerando a forma crítica como o gás surge para atender necessidades de energia a nível global, os analistas de energia da Wood Mackenzie projetam que a procura pelo mesmo nos EUA venha a aumentar 35% até 2025.

A crescente importância do gás natural para alimentar a economia significa que iremos precisar de infraestrutura adicional para transferir o gás das bacias de produção para o utilizador final. É aí que a gigante de infraestruturas de gás natural Kinder Morgan entra em ação. A empresa controla atualmente a maior rede de gasodutos dos EUA, movendo cerca de 38% da procura de gás natural nos EUA.

O que torna a Kinder Morgan (NYSE: Kinder Morgan [KMI]) uma grande jogadora para o longo prazo ao nível do gás natural é que tem exposição direta limitada aos preços do gás natural – que irão provavelmente permanecer voláteis com a oferta e a procura a subir e descer. Em vez disso, a empresa alcança os seus lucros com base em contratos de capacidade de longo prazo que sustentam os seus ativos e proporcionam fluxo de caixa relativamente estável. Esse fluxo de caixa deverá aumentar juntamente com a procura, com a Kinder Morgan a expandir as suas infraestruturas líderes na indústria.

A procura por gás natural não deverá disparar em breve, o que significa que os gasodutos da Kinder Morgan irão continuar vitais nas próximas décadas. Assim, a empresa deverá pagar aos seus investidores um fluxo crescente de dividendos. Estes fatores tornam as ações da Kinder Morgan ativos que os investidores podem deter, de forma segura, por um bom tempo.

3 Ações inegavelmente baratas

Uma jogadora de longo prazo pouco convencional

Jamal Carnette, CFA (Amazon.com): à primeira vista, a Amazon (NASDAQ: Amazon.com [AMZN]) poderá parecer a antítese de uma ação segura. Afinal de contas, é uma empresa não muito lucrativa. No entanto, como Wayne Gretzky uma vez brincou: “deve patinar para onde o disco se dirige, não para onde esteve.” Os investidores com carteiras orientadas para o longo prazo devem procurar tendências seculares para os seus investimentos.

No retalho, verificou-se uma mudança notável em direção ao e-commerce ao longo da última década – e que irá aumentar ao longo dos próximos 15 a 20 anos. No relatório de vendas de e-commerce recentemente divulgado pelo Departamento do Comércio dos EUA, o e-commerce aumentou 4% numa base trimestral, contra 0,9% para o retalho como um todo.

Irá a Amazon tornar-se a empresa mais valiosa do mundo?

O e-commerce cresceu de 7,4% das vendas totais no terceiro trimestre de 2015 para 8,4% das vendas totais no terceiro trimestre de 2016. Há duas conclusões a retirar daqui: em primeiro lugar, o e-commerce está a crescer mais depressa do que a economia como um todo; e, em segundo lugar, esta tendência está no início, com o e-commerce a surgir como uma percentagem pequena das vendas totais.

Durante o terceiro trimestre a Amazon aumentou as vendas líquidas na América do Norte em 6,8%, o que mostra que a empresa está a consolidar o e-commerce. No geral, a empresa registou um aumento de receita anual de 29% no terceiro trimestre. Os investidores devem procurar a Amazon na medida em que, entre outros aspetos, permanece focada no e-commerce.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente