5 Aspetos a conhecer sobre a Trivago antes da sua IPO
Página principal Finanças, IPO, Mercado dos EUA

Conheça um pouco mais sobre a Trivago, empresa que pretende entrar na bolsa – concorreu a listagem na NASDAQ sob o ticker “TRVG”

A Trivago, plataforma alemã para procura de hotéis na internet, vai entrar na bolsa – e tenciona vender 28,5 milhões de ações depositárias americanas (ADS) entre 13 e 15 dólares.

A Trivago, que afirma como sua missão “ser a primeira fonte independente de informação do viajante para que este encontre o hotel ideal ao mais baixo preço possível”, poderá reunir 235,4 milhões de dólares com a entrada na bolsa. Irá utilizar os fundos reunidos para aumentar a sua flexibilidade financeira e para outros fins corporativos, de acordo com um prospeto avançado pela mesma.

A empresa concorreu a listagem na NASDAQ sob o ticker “TRVG”.

As ações depositárias americanas (ADS) representam ações Classe A da afiliada holandesa da empresa, a Travel B. V. – que será convertida em sociedade de responsabilidade limitada como parte do acordo e terá o seu nome alterado para Trivago B. V. A empresa irá oferecer 18,1 milhões de ADS enquanto os acionistas (incluindo fundadores da empresa) irão oferecer 10,4 milhões de ADS.

A Expedia Inc (NASDAQ: Expedia [EXPE]), que adquiriu uma participação na Trivago em 2012, por 632 milhões de dólares (com base nas taxas de câmbio da época) permanecerá a principal acionista e não planeia oferecer quaisquer ações na IPO – oferta pública inicial na sigla original. A Expedia deterá ações Classe B assim que a transação tiver sido concluída.

Seguem-se cinco aspetos a conhecer sobre a Trivago antes da sua IPO:

Nunca alcançou lucro

A Trivago, fundada em Düsseldorf em 2005, tem um modelo de negócio fora do comum – através do qual, ao contrário de outros sites de viagens, não permite que os utilizadores realizem uma reserva. Em vez disso, oferece aos viajantes os meios para procurarem e compararem preços de milhões de hotéis e quartos através dos seus 55 sites e 33 aplicações em idiomas locais.

A empresa alcança receita com base em referências. Os clientes poderão clicar em diversos hotéis mas é provável que reservem apenas num, momento em que a empresa os considera uma referência qualificada. A empresa acompanha de perto as referências qualificadas, que chegaram a 487 milhões nos 12 meses que terminaram a 30 de setembro, de acordo com o prospeto de IPO.

Os hotéis pagam comissões de publicidade numa base de custo por clique, determinada utilizando um processo de licitação. Tal permite que os anunciantes controlem o seu retorno sobre o investimento e o volume de tráfego de referência que o Trivago gera. Os viajantes podem reservar um quarto de hotel através da Expedia e de outras agências de viagens online.

Como a empresa gasta pesadamente em publicidade também acompanha de perto o seu retorno sobre gastos com publicidade, a diferença entre a receita de referências e custos com publicidade. Até agora, a sua despesa tem superado a receita: a empresa ainda não alcançou lucro.

Nos nove meses que conduziram até 30 de setembro, por exemplo, gastou 604,7 milhões de dólares em vendas e marketing, 45,6 milhões em tecnologia e conteúdo e 47,4 milhões em custos gerais e administrativos enquanto a receita de reservas se situou em 657,4 milhões de dólares. Tal deixou a empresa com uma perda operacional de 56,5 milhões, superior à perda operacional de 52,1 milhões em 2015.

Os investidores devem manter um olhar atento sobre certas métricas

À luz do acima exposto os investidores devem acompanhar o retorno sobre os gastos com publicidade e a receita de cada referência qualificada, métricas conhecidas pelas siglas ROAS e RPQR (siglas originais). Nos nove meses até final de setembro, o ROAS subiu 116,1% e o RPQR caiu para 1,40 euros, de 1,51 euros no mesmo período do ano anterior.

A Expedia manterá o seu controlo

A Expedia, que detém uma participação de 63,5% na empresa (a 30 de setembro), irá continuar a controlar a mesma depois da IPO, com cerca de 65% dos direitos de voto. Os fundadores deterão 34,1% dos direitos de voto, o que significa que os acionistas Classe A terão alguma influência sobre as decisões, incluindo quanto a fusões e aquisições, venda de ativos, nomeação ou destituição de membros do Conselho de Administração e outras medidas. A concentração de propriedade poderá evitar ou atrasar uma alteração em termos de controlo da empresa, privando os acionistas do tipo de prémio que poderiam esperar de uma aquisição.

A sua contabilidade tem-se mostrado desafiante

“Identificámos uma fraqueza significativa ao nível do nosso controlo interno quanto a reporte financeiro – e poderemos identificar fraqueza adicional no futuro que poderá levar a que falhemos em obrigações ou poderá resultar em distorções relevantes nas nossas demonstrações financeiras. “ – Advertiu a empresa no prospeto.

Tal deve-se ao facto da Trivago ter iniciado a sua existência como empresa privada, com pessoal de contabilidade e outros recursos limitados, não totalmente capazes de garantir o controlo do seu reporte financeiro. Também manteve as suas contas sob regras de contabilidade alemãs, que foram depois convertidas de acordo com o U. S. Generally Accepted Accounting Principles por pessoal de contabilidade “com experiência limitada na manutenção de contas e registos e na preparação de declarações financeiras para os EUA.”

A empresa identificou deficiências significativas na sua auditoria de 2015, principalmente em áreas como a compensação baseada em ações, contabilidade, software de utilização interna e recapitalização de custos de desenvolvimento de sites, forçando-a a confiar em consultores externos para alcançar cumprimento total de acordo com a SEC. Entretanto, a empresa está a contratar pessoal para reforçar a sua contabilidade.

Não planeia pagar dividendos

A empresa não planeia pagar dividendos em breve, o que significa que os acionistas irão depender dos ganhos das ações para alcançar qualquer retorno dos seus investimentos. Se a empresa decidir pagar um dividendo, os acionistas na Alemanha e Holanda poderão ser alvo de retenção de impostos na fonte.

As ações da Expedia fecharam na segunda-feira com uma subida de 2,2% mas caíram 0,5% este ano, com o S&P 500 (INDEX: US500) a avançar 7,9% até agora.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente