2017: Um ano crucial para a Tesla
Página principal Finanças, Mercado de ações, Tesla, Elon Musk

A empresa prometeu iniciar a produção do seu novo Model 3 em meados do ano – com as primeiras entregas previstas para o final do ano. Será que é isso que se irá passar?

Com a chegada do novo ano, os executivos da Tesla Motors (NASDAQ: Tesla Motors [TSLA]) têm diversas razões para olhar nervosamente para o relógio.

A Tesla prometeu as primeiras entregas do Model 3 até ao final do ano, com a produção a ter início em “meados de 2017”. O Model 3 é o mais importante esforço da Tesla na medida em que procura tornar-se uma empresa de automóveis para o mercado de massas. O novo modelo elétrico tem um preço inicial de 35.000 dólares, antes de incentivos.

Tesla registou-se oficialmente em Portugal

As entregas de 2017 destinam-se a compradores que já realizaram pedidos/reservas. Os novos compradores terão de esperar até “meados de 2018 ou mais tarde”, de acordo com o site do Model 3.

No entanto, ainda circulam questões ao redor do cronograma da Tesla: será realizável? Num relatório de pesquisa avançado esta terça-feira, que sumariza o primeiro dia do North American International Auto Show em Detroit, Ryan Brinkman – analista da JPMorgan – avançou alguns detalhes quanto ao grande ano da Tesla.

“Acreditamos que a Tesla enfrenta o elevado risco da produção do Model 3 não ter início a 1 de julho, como previsto, e de progredir mais lentamente do que o avançado pela orientação da empresa – de 100.000 a 200.000 unidades do Model 3 em 2017.” – Escreveu Brinkman.

Entretanto, a Tesla tem vindo a ganhar nova concorrência no segmento de carros elétricos acessíveis. A unidade Chevrolet da General Motors (NYSE: General Motors Company [GM]) já realizou as primeiras entregas do seu próprio carro elétrico, conhecido como Bolt.

Vale a pena notar que Brinkman é um dos principais céticos de Wall Street quanto à Tesla. Classifica as ações da empresa como underweight – um de quatro analistas, de 21 no total, com uma classificação Vender ou equivalente quanto às ações da Tesla.

No entanto, é provável que se justifique o ceticismo em torno dos grandes objetivos ao nível das entregas de unidades Model 3. A Tesla entregou um total de 76.200 veículos em 2016, um número inferior à orientação da empresa.

Conclusão: a Tesla realizou grandes promessas para 2017 mas há um analista cético quanto à capacidade da empresa para atingir os seus objetivos.

Elon Musk procura silenciar céticos em relação à Tesla
Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente