Seca no Brasil tem causado alvoroço no mercado do café
Página principal Finanças

A melhor parte de acordar poderá tornar-se mais cara

As regiões do Brasil afetadas por seca no ano passado parecem ser alvo das mesmas condições este ano. Não houve chuva significativa ao longo de quase um mês no estado de Espírito Santo, a principal região produtora da variedade robusta.

Os preços para o robusta estão próximos de recordes de quatro anos em Londres, com preocupações de que a oferta venha a cair – o que tem vindo a impulsionar os grãos de arábica, ricos em aroma, com os futuros a experienciarem o maior avanço de 2017 no Bloomberg Commodity Index.

Na semana passada, por exemplo, fundos de cobertura aumentaram as suas apostas numa recuperação – pela primeira vez em dois meses.

De acordo com Harish Sundaresh, gestor de carteiras de investimento e analista de matérias-primas em Boston:

“Há muitas razões para se ser otimista. (...) Estamos a começar o ano com muito pouco inventário e os principais centros de produção, Brasil e Vietname, terão menores colheitas.”

A colheita de robusta no Brasil, o principal produtor e exportador de café a nível mundial, encolheu para mínimos de uma década no ano passado. Os futuros experienciaram um ganho anual de 40% – enquanto o arábica subiu 8,2%.

Além dos problemas de oferta, chuvas prolongadas têm prejudicado a qualidade das colheitas no Vietname e espera-se também menor colheita na Indonésia. Com o robusta a tornar-se mais difícil de encontrar, mais produtores estão a utilizar grãos de arábica, impulsionando os seus preços.

Entretanto, com o aumento da procura por arábica, os stocks monitorizados pela ICE em Londres caíram ao longo de 13 trimestres consecutivos – a maior queda desde que se iniciou o registo de dados em 1995 – encontrando-se próximos dos valores mais baixos desde 2000.

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente