Ações comuns e ações preferenciais
Página principal Finanças, Dicas de negociação
Tema do momento
19 Abril
6656 6k

Existem duas classes principais de ações: ações comuns e ações preferenciais. Saiba o que as distingue.

Quando uma empresa pretende reunir fundos atraindo investidores pode fazê-lo através da emissão de um dos seguintes tipos de ações: ações comuns ou ações preferenciais. Ambos os tipos de ações são oferecidos para venda nas diversas bolsas de valores. Os símbolos ticker de ações preferenciais costumam ter um P no final (mas nem sempre têm), consoante o ticker do mercado de ações em questão.

Tanto as ações comuns como as ações preferenciais são investimentos que vale a pena considerar. Contudo, consoante as suas necessidades, uma classe poderá ser uma melhor opção do que a outra. Compreender o que cada classe tem para oferecer irá permitir que escolha a que tem melhores hipóteses de cumprir as suas mais elevadas prioridades.

O que são ações comuns?

As ações comuns são aquilo que a maioria das pessoas considera quando pensa em “ações”. As ações comuns permitem que os seus detentores lucrem com o aumento do preço das mesmas e com o pagamento de dividendos. Os detentores de ações comuns também têm a oportunidade de votar em questões da respetiva empresa, como a eleição de novos diretores para o conselho da mesma. No entanto, se a empresa terminar em falência, os seus detentores são os últimos a receber o seu capital de volta – só depois de credores regulares, detentores de obrigações e detentores de ações preferenciais. Se detiver ações comuns e a empresa falir, é pouco provável que receba o seu capital de volta.

E ações preferenciais?

As ações preferenciais também representam a detenção de parte da respetiva empresa mas funcionam de forma um pouco diferente das ações comuns. As ações preferenciais pagam um dividendo pré-determinado, enquanto os dividendos pagos aos acionistas na posse de ações comuns tendem a variar de acordo com o desempenho da empresa. Os dividendos de ações preferenciais são normalmente superiores aos dividendos de ações comuns ou de obrigações da empresa. Por outro lado, os detentores de ações preferenciais não têm voto em assuntos da empresa. Contudo, se os ativos da mesma forem liquidados, os acionistas preferenciais conseguem resgatar os seus capitais antes dos acionistas comuns – tendo melhores hipóteses de obter pelo menos parte do seu dinheiro de volta.

Vantagens e desvantagens

As ações preferenciais tendem a pagar dividendos mais elevados do que as ações comuns. Contudo, em certas circunstâncias isso poderá mudar. Como os dividendos das ações preferenciais são definidos quando as mesmas são emitidas, se a empresa decidir emitir um dividendo superior ao originalmente planeado, os dividendos das ações comuns irão subir (podendo ultrapassar os dividendos das ações preferenciais), enquanto os dividendos das ações preferenciais permanecem no mesmo lugar.

De certa forma, as ações preferenciais são como um cruzamento entre uma obrigação e uma ação comum. Os acionistas detentores das mesmas obtêm um pouco do melhor dos dois tipos de investimento – mas também ficam com os inconvenientes. As ações preferenciais são tipicamente mais voláteis que uma obrigação – na realidade podem ser tão voláteis como ações comuns, embora o seu dividendo fixo lhes conceda um pouco mais de estabilidade. Além disso, as ações preferenciais, tal como as obrigações, são resgatáveis pela empresa – o que significa que a empresa tem o direito de recomprar essas ações a um preço fixo quando quiser.

Os direitos de voto de que os detentores de ações comuns usufruem são geralmente de pouco benefício – a menos que se possua uma percentagem significativa de ações da empresa. Apesar dos dividendos serem tipicamente inferiores aos pagos pelas ações preferenciais, o valor das ações comuns tende a aumentar mais rapidamente do que o valor de ações preferenciais quando a empresa prospera (e a cair mais depressa quando a mesma se depara com problemas).

Qual a melhor opção?

Para a maioria dos investidores, as ações comuns são o melhor negócio. São ligeiramente mais arriscadas que as ações preferenciais mas tendem a mostrar um retorno ligeiramente superior também. Se quiser usufruir dos potenciais altos retornos do investimento em ações – minimizando, em simultâneo, a volatilidade do seu investimento ou a sua exposição a risco específico da empresa – as ações preferenciais poderão ser uma melhor opção. As ações preferenciais também podem ser melhores se procurar uma fonte de rendimento da qual possa depender, uma vez que os dividendos pagos sobre essas ações são fixos. Contudo, independentemente da classe de ações que escolha, certifique-se de que surge como um investimento com o qual se sente confortável para o longo prazo.

Quer saber mais sobre como funcionam os mercados financeiros? Consulte a secção Academia do Insider.pro.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente