Como investir em ETF: um guia passo-a-passo
Página principal Finanças, Mercado de ações, Finanças pessoais, Mercado dos EUA, Dicas de negociação
Tema do momento
26 Maio
3199 3k

Investir em ETF está mais fácil do que nunca

Os fundos transacionados em bolsa (ETF na sigla original) têm atraído cada vez mais atenção no mundo do investimento. Estes fundos de baixo custo têm geralmente rácios de despesa altamente atraentes – além de benefícios fiscais, quando comparados com fundos mútuos tradicionais. Em muitos casos, os ETF seguem índices, o que resulta em rotação mínima de ativos e maior estabilidade das carteiras. Investir em ETF está mais fácil do que nunca e a proliferação de ETF entre a comunidade de investidores tornou muito mais simples encontrar opções de investimento à medida.

Passo 1: Ter uma conta de corretagem

Para comprar e vender ETF precisa de ter uma conta de corretagem. Os ETF são negociados como as ações individuais – disponíveis durante as horas de negociação das principais bolsas de valores.

A empresa de corretagem que escolher poderá apresentar benefícios adicionais. Por exemplo: diversas corretoras que oferecem os seus próprios ETF, incluindo a Vanguard and Schwab, permitem que negoceie os seus ETF sem comissões. Outras corretoras, como a Fidelity, a TD Ameritrade e a E*Trade, têm acordos de parcerias com fornecedores terceiros de ETF – sob os quais não cobram comissões na negociação de ETF. Ao analisar cada corretora poderá ficar com uma ideia melhor quanto aos ETF a que terá acesso e se os mesmos vão ao encontro das suas necessidades.

Passo 2: Analisar as comissões

Com milhares de ETF disponíveis irá encontrar bastantes opções por onde escolher. Uma forma de distinguir as hipóteses existentes passa por olhar para os custos relativos. Cada fundo transacionado em bolsa publica o seu rácio de despesa anual – a percentagem utilizada para a cobertura dos custos em que o ETF incorre a cada ano. Rácios mais baixos significam mais dinheiro no seu bolso.

Algumas áreas dos mercados financeiros são mais custosas do que outras – logo, poderá ver rácios de despesa elevados em algumas. Por exemplo: o investimento em ações internacionais envolve mais desafios logísticos, logo os rácios de despesa tendem a ser superiores do que os encontrados para fundos de ações nacionais. Quando compara ETF de diferentes famílias de fundos, no entanto, os menos caros irão quase sempre acabar por lhe dar a melhor oportunidade para os maiores retornos.

Passo 3: Criar uma carteira diversificada

Tal como acontece com os fundos mútuos, muitos ETF detêm investimentos semelhantes. Assim, deter mais ETF não se traduz necessariamente pela posse de uma carteira diversificada. Por exemplo, se todos os ETF que detém se focarem em ações de empresas norte-americanas de grande capitalização, poderá concluir que as participações subjacentes a cada um desses fundos são quase idênticas.

Em vez disso, procure ETF de diferentes categorias. Incorporar diferentes classes de ativos – como ações, obrigações, imobiliário e investimentos alternativos – poderá ser um bom ponto de partida. É uma boa ideia ampliar a sua exposição a diferentes classes de ativos. Tal como com ações, deter ETF diferentes – com empresas de diferentes dimensões, com diferente exposição geográfica e com diferente presença setorial ou industrial – irá equilibrar o risco da sua carteira.

Passo 4: Perceber como continuar a investir

Algumas corretoras irão permitir que faça investimentos automáticos numa base regular. Tal é especialmente útil quando a sua corretora oferece negociação de ETF sem comissões, pois não tem de se preocupar com a despesa de ir investindo pequenas quantias. Não faz sentido pagar uma comissão de 5 dólares se só tiver 100 dólares por mês para investir num ETF. Se estiver numa situação em que tem de pagar uma comissão, poderá fazer mais sentido realizar pequenos investimentos menos frequentes para que os custos das comissões representem apenas uma pequena percentagem daquilo que investe.

Os fundos transacionados em bolsa podem ser um importante alicerce numa carteira de investimento orientada para o longo prazo, sendo capazes de proporcionar crescimento e rendimento. Ao concentrar-se na manutenção de baixos custos e indo ao encontro de ETF que combinem com a sua estratégia de investimento, irá aumentar as hipóteses de ser feliz com a sua carteira de ETF ao longo de anos.

Temos uma secção totalmente dedicada a ETF na nossa Academia, não deixe de consultar.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente