9 Erros relacionados com redes sociais que podem arruinar a sua carreira
Página principal Estilo de Vida, Desenvolvimento pessoal

Que erros estão a destruir carreiras? O que candidatos e funcionários devem evitar nas redes sociais? Seguem-se algumas respostas.

As redes sociais detêm um papel cada vez mais significativo na forma como as empresas gerem os seus negócios, incluindo na forma como contratam. De acordo com a CareerBuilder, 60% dos gestores de recursos humanos verificam a presença dos candidatos nas redes sociais como parte do processo de triagem e mais de 25% dos empregadores relatam já ter repreendido ou despedido um funcionário devido a gafes nas redes sociais.

Pode dizer que não é certa ou justa a forma como os gestores de recursos humanos bisbilhotam as redes sociais. Contudo, os mesmos irão continuar a fazê-lo. Isso significa que deve permanecer vigilante.

Que erros estão a destruir carreiras? O que candidatos e funcionários devem evitar nas redes sociais? Seguem-se algumas respostas.

1. Ser dramático ou insultuoso

“Todos temos momentos desses. Publica algo e uma pessoa mal-intencionada tenta desafiá-lo. Nesses momentos, poderá querer partilhar o que lhe vai na alma. Resista ao impulso. Da mesma forma, reconsidere a partilha dos seus dramas pessoais ou familiares nas redes sociais. Os empregadores poderão ficar preocupados com a possibilidade da sua falta de discrição transitar para o local de trabalho.” – Tony Messer, CEO da Wizz Hosting.

2. Ter os amigos errados

“Há algumas pessoas que são muito divertidas mas estar em torno das mesmas pode criar situações em que a sua credibilidade profissional poderá sair prejudicada, o que poderá desfavorecer as suas perspetivas financeiras. Por exemplo: imagine que alguém publica um comentário impróprio sobre os seus tempos de festa no liceu/faculdade, quando partilha uma inocente fotografia #throwbackthursday. Não deixe que os outros o denigram. Faça uma boa utilização da funcionalidade “ocultar” para evitar comentários embaraçosos.” – Shaun Deans, CTO da Cash Stop.

3. Publicar quando deve estar a trabalhar

“Não é apenas o que publica – mas também quando o faz. Potenciais empregadores poderão ficar preocupados com a possibilidade de publicar bastante quando devia estar a trabalhar. O seu atual empregador também poderá ficar incomodado.” – Peter Trebek, CEO da GoTranscript.

4. Dizer mal de antigos empregadores

“Como líder, responsável de recrutamento e formador ao longo dos últimos 30 anos sempre considerei as palavras e a linguagem utilizadas por um candidato como fortes indicadores da respetiva personalidade. Sempre estive atento a palavras-chave, como contribuição, sucesso e integridade. (...) Afasto-me de imediato de candidatos que utilizam “eles” e “não posso/poderia” e que avançam um diálogo mais orientado para problemas do que para soluções. As redes sociais fornecem uma oportunidade para conhecer o candidato antes de investir tempo e energia numa conversa ao telefone ou cara-a-cara. Lembre-se: assim que essas palavras passarem os seus lábios – ou os seus dados – ficarão disponíveis para que qualquer um as veja. Para sempre.” – Carey F. Wolf, Vice-presidente de Vendas na IntelliQuote.

5. Não ser discreto numa entrevista

“Conseguiu uma entrevista com uma daquelas empresas. Uma daquelas que pertence à lista de ‘melhores locais para trabalhar’ todos os anos, sabe? E agora? Bem, acima de tudo, seja discreto. A última coisa que quer é começar a divulgar pelas redes sociais, partilhando nomes ou informação interna.” – Dave Wright, CEO da Mind Lab Pro.

6. Deter gramática e ortografia pobres nas publicações

“Sim, as redes sociais são plataformas casuais e não é obrigado a utilizar um dicionário. Isso não significa que escreva publicações cheias de erros gramaticais e/ou ortográficos. Esforce-se um pouco ao nível da edição para garantir que as suas publicações vão ao encontro de padrões básicos de qualidade.” – Michael Corkery, Presidente da Pool Guard USA.

7. Deter um perfil que contradiga o currículo

“Não é necessariamente um problema escrever um currículo em que parece tão bom quanto possível, a menos que diga uma mentira. A mais rápida forma de dizer uma mentira e ser apanhado? Esquecer-se dos seus perfis nas redes sociais – que podem não ir ao encontro do seu currículo. Por exemplo: se quiser não incluir um trabalho pequeno, de verão, no seu currículo então provavelmente também deverá retirá-lo do seu perfil nas redes sociais.” – Dan Fox, CEO da Boss Laser.

8. Não deter presença nas redes sociais

“Poderá sentir-se tentado a simplesmente eliminar a sua presença nas redes sociais ou a não deter uma de todo. Infelizmente, é uma má ideia. Muitos empregadores não consideram alguém que não tenha presença nas redes sociais. Além disso, uma presença nas redes sociais pode fazer muito pela sua carreira.” – Peter Mendez, CEO da Crafted NY.

9. Encaminhar spam e publicar notícias falsas

“Infelizmente, torna-se quase impossível percorrer feeds sem encontrar publicações que afirmam que devem ser partilhadas senão será acusado de insensível – ou é ameaçado com má sorte. Não são apenas irritantes, potenciais empregadores também as consideram negativas. Resista à partilha deste tipo de publicações, apenas lançarão dúvidas sobre o seu pensamento crítico e discernimento.” – Judith Bolen, CEO da Five Aces Plumbing.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente