Estará preparado para trabalhar por conta própria?
Eddy Klaus/Unsplash
Página principal Estilo de Vida, Desenvolvimento pessoal

Trabalhar por conta própria não é para todos. Saiba se está preparado para tal com as questões que colocamos.

São inúmeras as pessoas que sonham trabalhar por conta própria — particularmente aquelas que querem liberdade para estabelecer os seus próprios horários, para aceitar ou recusar tarefas como acharem mais conveniente e para responder a si próprias. Porém, antes de apostar no trabalho por conta própria deve garantir que está preparado para tal a nível logístico, emocional e financeiro. Seguem-se algumas questões que pode colocar a si próprio antes de avançar.

1. Tem um plano de negócios?

Uma coisa é sentir-se apaixonado pela ideia e pelo seu trabalho mas se não tiver um plano para atrair clientes, proporcionar crescimento ao seu negócio e gerir o fluxo de trabalho há uma boa hipótese de vir a falhar miseravelmente. Antes de desistir de um salário certo ao final do mês ou de se comprometer com trabalho por conta própria, dedique algum tempo a definir alguns aspetos, como os seguintes:

  • Marketing
  • Desenvolvimento do negócio
  • Fluxo de trabalho (ou seja, quantos clientes ou projetos diferentes pode assumir de cada vez)
  • Finanças (quanto irá gastar a gerir o seu negócio e quanto espera alcançar)

Apenas depois de ter estas questões pensadas — e devidamente respondidas — pode tornar a mudança oficial.

2. Tem as condições certas?

Se estiver habituado a trabalhar num escritório, partir desse tipo de ambiente para trabalho a partir de casa pode ser uma transição complicada. Antes de mergulhar no trabalho por conta própria garanta que tem espaço para fazer o que está a planear. Por exemplo: se quiser seguir uma carreira como arquiteto freelancer, uma pequena mesa no canto do seu estúdio poderá não ser suficiente — especialmente se o seu trabalho envolver reuniões frequentes com clientes. Pense na questão do espaço de trabalho antes de avançar.

3. Tem poupanças?

Sejamos diretos: a maioria dos negócios próprios começa por perder dinheiro ao início e alguns levam anos a tornarem-se rentáveis. Se estiver a começar sozinho, garanta que tem um bom fundo de emergência de parte. Para o indivíduo médio, com um salário fixo, isso significa três a seis meses de despesas de vida, mas se estiver mesmo a começar do zero (ou seja, sem clientes ou trabalho garantido) será sensato ter de parte o equivalente a um ano de custos de vida.

4. Tem a experiência necessária?

Só porque é especialista em determinada área de trabalho não significa que seja bom a gerir um negócio. No entanto, quando trabalha para si próprio tem de fazê-lo. Se carecer da experiência necessária para gerir todos os diferentes aspetos envolvidos, o seu negócio poderá sair prejudicado. Por exemplo: imagine que está a começar a sua própria empresa de consultoria na área das tecnologias da informação. Poderá ser um perito a criar redes e sistemas mas se não for bom em marketing e contabilidade poderá ter dificuldade a ganhar clientes e a gerir o fluxo de caixa. Assim, certifique-se de que tem todas as bases antes de se aventurar sozinho.

5. Está realmente comprometido?

Quando trabalha para si próprio cabe-lhe a si tornar o negócio um sucesso. Antes de começar certifique-se de que está comprometido com o empreendimento que está prestes a montar. Tal poderá significar trabalho fora de horas ou ao fim de semana — ou participação em eventos de networking para lançar o seu negócio. Só você poderá avaliar a sua vontade pessoal de dar ao seu negócio o seu maior esforço. Garanta que está pronto a avançar.

Embora haja vários benefícios em ser-se o próprio chefe, o emprego por conta própria não é para todos. Reveja estas questões e responda honestamente antes de tomar uma decisão — para que não se venha a arrepender mais tarde.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente