Como escolher pares de moedas no investimento em criptomoedas?
Página principal Tutoriais, Criptomoedas, Investimento em criptomoedas
Tema do momento
28 Setembro
5072 5k

Como determinar qual o melhor par de moedas para negociação com criptomoeda(s) na equação?

As especificidades de diferentes pares de moedas em contexto de negociação diferem quando considerado o investimento em criptomoedas (quando um dos pares – ou mesmo ambos – corresponde a uma criptomoeda). Tal tem implicações, entre outros aspetos, ao nível da estratégia de negociação.

Assim, como determinar qual o melhor par de moedas (com criptomoeda(s) na equação) para um principiante? De que se deve lembrar quando estiver a escolher um par apenas como investimento? Encontre as respostas nos parágrafos que se seguem.

A maioria dos principiantes conhece a mais simples estratégia de negociação que existe: scalping. Esta estratégia baseia-se numa ideia bastante simples e clara: o recurso a ordem com limite de preço para obtenção de um preço específico, ou de um preço ainda melhor, na execução de uma negociação (ou seja, a definição de preço de compra em ou abaixo do preço de mercado – para venda, de seguida, com valor um pouco mais elevado – ou o inverso).

Para que a estratégia descrita funcione de forma eficiente deverá saber quais os pares de negociação mais adequados. Esses pares deverão incluir opções com spread elevado, mais do que o dobro da comissão.

Vamos considerar os valores de 15 de agosto de 2017 para o exemplo que se segue: considerando o par BTC/USD (Bitcoin), o melhor preço de oferta para bitcoin seria igual a 4.030 dólares e o preço de venda 4.010 dólares. Assim, o spread seria igual a (4.030/4.010) – 1 = 0,0049, ou seja, 0,49%. Nestas condições este par não é adequado para a estratégia de negociação acima mencionada.

É possível um bom ambiente para uma estratégia de scalping na situação (bastante rara) em que o melhor preço de oferta de determinada criptomoeda num par de negociação surge como muito mais rentável do que o preço da mesma em outros pares de negociação. Vamos explicar melhor recorrendo a um exemplo concreto:

Imagine que é possível comprar ethers ao preço de mercado de 293 dólares/1 ether. Além disso é possível vender (ao preço de mercado) a ether comprada por 0,0854 bitcoins e depois trocar as bitcoins por dólares norte-americanos a uma taxa de 3.465 dólares/1 bitcoin. Neste caso, se criar uma ordem de mercado para comprar 1 ether por 239 dólares, como resultado (e assumindo todas as comissões) poderá obter 294,139 dólares, o que significa 0,38% a mais do que o valor inicial. Esta estratégia de negociação é conhecida como arbitragem cambial – e é acompanhada por três questões difíceis:

  1. Poderá passar bastante tempo enquanto espera por uma situação favorável;
  2. A quantidade de ativos a bom preço poderá ser bastante limitada; e
  3. Qualquer um dos “bons preços” pode “desaparecer” antes de terminar o ciclo de negociação descrito – arriscando-se, nesse caso, a sofrer perdas.

Depois de habituados, os principiantes podem passar à negociação em ambiente volátil, executada segundo o princípio “comprar bitcoins quando o preço é baixo, vender bitcoins quando o preço é elevado” (aplica-se a qualquer criptomoeda, não só bitcoins). O problema desse tipo de negociação? A identificação do momento exato para aquisição de ativos e para venda dos mesmos (quanto mais próximo do pico melhor). A descrição detalhada desse processo vai além do conteúdo deste artigo. Note apenas que é necessária a escolha de pares marcados por volatilidade.

Para adquirir habilidades nesta esfera não tem de negociar somas elevadas. Até um principiante ter experiência suficiente (o que se poderá provar por dinâmica positiva durante um mês, pelo menos) será melhor limitar-se a depósitos mínimos em cada par.

Nota: aquando do investimento em criptomoedas, a escolha de pares de negociação menos populares poderá mostrar-se menos lucrativa devido a taxas sobrevalorizadas e baixos volumes de transação.

Se duvidar do seu talento para negociação, a resposta à questão no título do artigo é a seguinte: escolha um par com volumes mínimos de transação e dinâmica de negociação mais adequada a si – e dê início a um processo de aprendizagem gradual (incluindo com os seus próprios erros) sem realizar depósitos significativos até adquirir alguma experiência. Poderá escolher dois ou três pares desses.

O que vale a pena lembrar

Vale a pena notar o facto da volatilidade de pares de altcoins (por exemplo DASH/BTC) ser geralmente mais elevada do que a volatilidade de pares com criptomoeda e moeda “normal”. É por isso que a negociação de pares com Bitcoin está associada a riscos mais baixos – mas também rendimento mais baixo. Vale a pena lembrar também que o melhor estilo de negociação poderá variar significativamente consoante o par.

É bastante frequente criptomoedas demonstrarem aumento geral ao longo de dias ou semanas. Neste caso, sendo um pouco paciente um trader poderá manter-se no verde. Porém, dinheiro fácil é enganador: quando o crescimento terminar (com recessão ou depreciação de preços) será claro que alguns principiantes, que se consideraram quase peritos, não se conseguirão adaptar a novas condições difíceis, sofrendo perdas (com impacto mais significativo em pares com altcoins, por exemplo ETH/BTC). Assim, será melhor estimar as suas habilidades de negociação para vários meses – durante os quais períodos de crise andarão lado a lado com períodos de crescimento e otimismo. Se tiver dinâmicas positivas como saldo dos resultados desses longos períodos poderá começar a depositar fundos mais substanciais.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente