Guia passo-a-passo para a compra de Stellar
Página principal Tutoriais, Altcoins
Tema do momento
6 Fevereiro
6430 6k

Conheça a Stellar e saiba como comprar os seus tokens

A Stellar é uma rede internacional, descentralizada, que permite pagamentos através da tecnologia blockchain. A rede foi projetada para tornar as transferências e os pagamentos internacionais mais rápidos e baratos: as confirmações têm lugar no espaço de 3 segundos — e são realizadas milhares de transações por segundo.

Se tem estado atento ao mercado de criptomoedas então esta informação poderá soar familiar. Faz lembrar a descrição da Ripple, certo? A terceira maior criptomoeda do mundo, e aquela que registou melhor desempenho em 2017, continua a fazer manchetes com o seu token nativo (XRP) a saltar entre 1 e 3 dólares.

Como é que esta notoriedade se aplica à Stellar?

O token associado à Stellar, o XLM, derivou de fork na rede da Ripple — sendo possível realizar comparações diretas entre ambas. A Stellar pretende levar pagamentos e micro-pagamentos transfronteiriços para as áreas do retalho e serviços — bem como para o cidadão comum. Difere da Ripple na medida em que esta se foca no setor bancário.

Os tokens nativos da Stellar são conhecidos por lumens. Existem cerca de 20 mil milhões de lumens em circulação. Originalmente, foram criados 100 mil milhões de lumens e a Stellar Foundation detém a oferta restante. É um número elevado, especialmente tendo em consideração que existirá um máximo de 21 milhões de bitcoins.

Como opera a rede Stellar?

Para realizar um pagamento recorrendo à Stellar os utilizadores devem trabalhar com uma rede âncora, ou seja, um intermediário fiável que detenha e converta fundos. A moeda “normal” (como euros ou dólares) é trocada por moeda digital e de seguida enviada a outra rede âncora, selecionada pelo destinatário.

Um exemplo: poderá querer enviar fundos em dólares mas apenas tem euros. Assim, envia os seus euros para uma conta âncora — e estes são, de seguida, creditados como euros digitais. Depois, envia o “crédito digital”, trocando euros por dólares.

Então e onde entram os lumens?

Não existe uma ligação explícita entre a rede Stellar e os tokens lumen. Ou seja, não pode participar na rede — utilizar os serviços deste sistema de pagamento — se não tiver tokens. Para enviarem pagamentos os utilizadores têm de ter pelo menos 20 lumens na sua conta. Além disso, as blockchains costumam precisar de moeda nativa para combater o spam.

Está a pensar comprar lumens? Saiba como nos parágrafos que se seguem. Recorde apenas que se trata de uma moeda intermediária, sendo improvável que quem a tenha a mantenha por longos períodos de tempo. A liquidez poderá ser excelente e a oferta abundante. No entanto, o preço não atingirá os elevados valores alcançados pela Bitcoin, por exemplo.

Como comprar Stellar (ou lumens) em três passos

1. Obter uma carteira compatível com Stellar

A Stellar desfruta, atualmente, de sucesso impressionante. O seu token faz parte das 10 maiores criptomoedas do mundo, de acordo com o Coinmarketcap. Verifica-se crescente apoio a esta rival direta da Ripple — porém, ainda há espaço para melhorias, nomeadamente no que às carteiras diz respeito.

Carteiras em versão hardware

A Ledger é uma notável líder de mercado que permite armazenamento de lumens na sua super segura carteira em versão hardware. Se quiser uma carteira que armazene lumens (juntamente com outras criptomoedas, como a Bitcoin, Ether ou Ripple) não irá encontrar melhor opção que a Ledger Nano S. Esta carteira em versão hardware, de bolso, está basicamente imune a hackers. É bastante fácil de utilizar.

Carteiras para desktop

A Stellar Desktop Client é uma opção para quem pretende uma carteira para desktop capaz de enviar, receber e negociar lumens. É claro que não será tão segura como uma carteira em versão hardware — e deverá reforçar a segurança do seu computador, uma vez que as chaves privadas da carteira ficam gravadas no seu disco rígido.

Carteiras para dispositivos móveis

A Stellar quer apostar em pagamentos móveis e a Lobstr oferece uma carteira para tal. É uma carteira funcional e fácil de usar, disponível para Android e iOS. Com apenas alguns cliques estará a funcionar. No entanto, uma vez mais, a segurança não é total em dispositivos móveis.

2. Comprar lumens, o token da Stellar

Os lumens têm o ticker XLM, que mudou recentemente para STR (há plataformas de câmbio que poderão não ter atualizado essa informação logo procure por ambos). A criptomoeda está listada em quase todas as principais plataformas de altcoins, como as seguintes: Binance, Bittrex, Poloniex e Kraken.

Atualmente não existe uma forma fácil e fiável de comprar lumens com cartão de crédito ou de débito. Por agora terá de utilizar uma plataforma de negociação. Se quiser uma solução mais simples pode optar pela Changelly, onde poderá trocar lumens por qualquer outro token.

3. Transferir os seus lumens

Se comprar os seus lumens numa plataforma de câmbio de criptomoedas não se esqueça de os transferir para a sua própria carteira. Deixá-los na plataforma irá expô-los a risco de hacking, furto ou insolvência (da plataforma).

Irá o preço da Stellar continuar a aumentar?

Como com qualquer outra criptomoeda 2017 foi um ano chave para a Stellar. A sua capitalização de mercado aumentou exponencialmente e o preço da criptomoeda moveu-se substancialmente. Só em dezembro assinalou-se subida de cerca de 0,10 dólares para mais de 0,80 dólares por lumen. Desde então, os preços têm andado em torno de 0,50 dólares.

É improvável que os preços disparem da mesma forma que dispararam para a Bitcoin ou para a Ethereum mas é possível que a Stellar siga uma tendência semelhante à seguida pela Ripple.

Fonte: 99bitcoins

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente