Os 3 conceitos de “oferta” no mercado de criptomoedas
Página principal Tutoriais, Criptomoedas, Investimento em criptomoedas
Tema do momento
6 Junho
1236 1k

Oferta em circulação, oferta total e oferta máxima — saiba o que significam

A procura e a oferta são os principais fatores a determinar o preço de uma criptomoeda, e respetiva capitalização de mercado, tal como com qualquer outro ativo. Escassa oferta e abundante procura conduzirão, à partida, ao aumento de preço de uma criptomoeda — e vice-versa. É, assim, fundamental que analise a oferta da(s) criptomoeda(s) em que pensa investir antes de o fazer, salientando-se que são vários os conceitos de «oferta» a ter em consideração.

Quase todas as criptomoedas oferecem um número limitado de tokens — porém algumas avançam oferta infinita. Em simultâneo, existem criptomoedas com tokens «bloqueados» por um indivíduo ou empresa — que serão lançados, a dada altura, no mercado (é o caso da Ripple). A oferta de uma criptomoeda é uma métrica comummente ignorada ou esquecida por investidores novatos, nomeadamente por falta de compreensão. Consideremos, assim, alguns exemplos para maior entendimento.

Às 12h10 de hoje a capitalização de mercado da Litecoin (LTC/USD) corresponde a 6,9 mil milhões de dólares e a oferta em circulação a 56,8 milhões de LTC. A capitalização de mercado da Bitcoin (Bitcoin) corresponde a 129,9 mil milhões de dólares e a oferta em circulação a apenas 17 milhões de BTC. A oferta de Bitcoin nunca se aproximará da oferta de Litecoin uma vez que a oferta máxima de Bitcoin está limitada a 21 milhões de BTC. Sim, é o máximo que alguma vez existirá.

Confuso? Entenda o que significa oferta em circulação, oferta total e oferta máxima no mercado de criptomoedas com as explicações que avançamos de seguida — logo após a informação quanto aos locais onde poderá obter esses dados.

Coinmarketcap

Na página Coinmarketcap encontra informação referente à oferta de cada criptomoeda: a oferta atual, a oferta total e a oferta máxima.

Bitcointalk

Cada nova altcoin — ou seja, todas as criptomoedas alternativas à Bitcoin — é anunciada em primeiro lugar no fórum Bitcoin Talk. Na página de anúncios obtém detalhes relativos à oferta máxima das criptomoedas.

Páginas oficiais das criptomoedas

Quando uma criptomoeda é lançada é muito provável que tenha uma página oficial associada, com um Livro Branco e recursos onde poderá encontrar informação quanto à respetiva oferta.

Diferentes tipos de "oferta"

Oferta em circulação

A oferta em circulação corresponde ao número de tokens minerados ou gerados. Trata-se do número de tokens em mãos públicas e a circular no mercado.

Oferta total

A oferta total corresponde ao número de tokens atualmente em circulação e aos tokens minerados que ainda não se encontram no mercado. A oferta total são os tokens de determinada criptomoeda que existem atualmente — embora não se encontrem todos em circulação (existem tokens reservados ou bloqueados, que não são vendidas ao público). A oferta total é geralmente igual ou superior à oferta em circulação.

Oferta máxima

A oferta máxima corresponde ao número máximo de tokens que alguma vez existirão para determinada criptomoeda. Trata-se da quantidade máxima que poderá ser extraída (minerada) ou produzida.

Oferta infinita

Sim, leu bem! Existem criptomoedas com oferta infinita, como a Ethereum (ETH/USD). A Ethereum não tem um limite máximo para os tokens da sua criptomoeda em circulação.

E tal não afeta o seu valor?

O valor de uma criptomoeda baseia-se na sua escassez, tal como com qualquer outro ativo. Porém, entra aqui o conceito económico de «preferência temporal». O valor da Ethereum poderá cair no futuro, ninguém sabe, mas a quantidade de ETH que existe atualmente é pequena. Além disso, a taxa de lançamento da criptomoeda irá diminuir ao longo do tempo — o que lhe acrescentará valor.

Uma criptomoeda com oferta limitada é desenhada de forma a não exceder a sua oferta máxima. Irá, no entanto, alcançar a oferta máxima? E quando? Consideremos a Bitcoin como exemplo.

Estima-se que a Bitcoin alcance a sua oferta máxima por volta do ano de 2140. A sua oferta é controlada e a recompensa por blocos minerados diminui a cada quatro anos. Estima-se que no ano de 2032 99% das bitcoins tenham sido mineradas, mas para minerar os últimos 1% serão necessários 100 anos. Prevê-se, contudo, que nunca se chegue a alcançar a oferta máxima de 21 milhões, uma vez que existem muitas bitcoins perdidas e que os mineiros deixarão de minerar se as recompensas caírem até dado ponto.

Mas e se a Bitcoin alcançar a oferta máxima, o que acontecerá? A resposta é simples. Não haverá mais inflação. Porém, se a procura aumentar então o seu valor crescerá substancialmente. Irá a procura aumentar no futuro?

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente